odontologia para bebes

Odontologia Para Bebês

A prevenção das doenças bucais em bebês deve começar cedo. Isto porque bactérias cariogênicas já podem se instalar assim que o primeiro dente aparece na cavidade bucal do bebê, por volta dos seis meses de idade. A atenção odontológica deve começar ainda durante a gravidez, por meio de um trabalho educativo e curativo, se necessária, com as gestantes.

A primeira visita ao dentista

O ideal é que a mãe faça uma consulta durante a gestação para receber as orientações necessárias para manter a correta saúde bucal do seu filho. Independentemente da consulta da gestação ter sido realizada, a primeira consulta do bebê deve ser por volta dos 6 meses, coincidindo com o nascimento do primeiro dente decíduo. Preferencialmente, a consulta deve ser realizada com o odontopediatra, pois é ele o profissional habilitado a fazer esse primeiro atendimento. Assim, a mãe poderá receber orientações preventivas referentes às possíveis mudanças na freqüência do aleitamento materno, uso de mamadeira, hábitos dietéticos e higienização bucal, antes do surgimento do primeiro dente de leite.

A freqüência das visitas ao dentista dependerá do risco que o paciente apresentar para desenvolver alguma doença, o que será determinado pelo profissional. No entanto, dos 12 aos 36 meses, o ideal é que haja consultas trimestrais para o acompanhamento do desenvolvimento da primeira dentição

A erupção dos dentes do bebê

Se o bebê coloca tudo na boca, geme ou chora com freqüência, está salivando demasiadamente, provavelmente algum dente está irrompendo. Se a gengiva estiver irritada, avermelhada e inchada, ou se você puder sentir ou mesmo ver a ponta de um dente surgindo, então o dente do bebê está na fase de erupção.

Outros sintomas, como irritação, febre, náusea, falta de apetite e diarréias muitas vezes estão presentes durante a erupção dos dentes. Esta, no entanto, não é a única razão para o aparecimento destes sintomas. Assim uma consulta com o odontopediatra e com o pediatra é importante.

A higiene dos dentes do bebê

O melhor método para evitar cárie em dentes jovens é começar cedo com uma boa higiene bucal. Até mesmo antes dos dentes aparecerem, os pais deve limpar as gengivas da criança com gaze ou dedeira. A escova, pequena e macia, deve ser utilizada com uma pequena quantidade de pasta assim que o primeiro dente aparece na cavidade bucal. A quantidade de pasta utilizada pelo bebê deve ser pequena, não maior que um grão de lentilha. A pasta possui flúor, muito importante para a proteção dos dentes, mas que se utilizada em excesso e deglutida pode trazer conseqüências indesejáveis para a saúde do bebê. A higienização deve ser realizada pela mãe ou pelo pai ao menos uma vez por dia, de preferência à noite, antes de dormir. O ideal é três vezes ao dia.

Carie de mamadeira

É uma cárie de desenvolvimento rápido (aguda). É provocada pela ingestão de líquidos açucarados na mamadeira, principalmente durante a noite, sem que seja feita a higiene bucal posterior. Os dentes são cobertos por uma camada fina de restos alimentares que, com a ação dos microrganismos, formam a placa dental. Os açúcares dos alimentos são usados como uma fonte de energia pelas bactérias da placa. Essas produzem ácidos que atacam a superfície do esmalte dental. As bactérias, sempre bem alimentadas pelo açúcar das mamadeiras, estão frequentemente produzindo ácidos e atacando o esmalte dental, o que resultará em cárie generalizada.

Por que os dentes de leite são importantes?

Muitos acham que os dentes decíduos (de leite) não são importantes porque posteriormente serão trocados pelos dentes permanentes, mas isto não é verdade. Ao contrário, a manutenção de todos os dentes de leite é necessária por eles serem importantes para:

- a mastigação e digestão dos alimentos;

- o desenvolvimento dos músculos da face;

- ajuda na fonação;

- para um sorriso bonito e saudável;

- para orientar a erupção correta dos dentes permanentes.

Por isso, é imprescindível que os cuidados com a dentição sejam iniciados o mais precocemente, ou seja, a partir do rompimento do primeiro dente, o que ocorre entre os 6 e os 8 meses de idade.

DR. BRUNO CESAR L. VIDIGAL
Especialista em Odontopediatria

FONTE: Associação Brasileira de Odontopediatria. Manual de Referências para

Procedimentos Clínicos em Odontopediatra. 2009

 

Enquete

Você considera importante a saúde bucal?
 

Notícias